Arquivo da categoria: Moda

Make-up Inverno 2009

Para quem deseja se sentir “mulherão”, os profissionais sugerem olhos e bocas carregados. “O batom pode vir em tons de vinho e berinjela. Dica: Para o batom fixar bem, o ideal é passar base e pó antes de aplicá-lo com pincel.

 

A maquiagem carregada será um dos hits da estação outono-inverno.

A maquiagem carregada será um dos hits da estação outono-inverno.

Anúncios

Colares em alta!!!

luciana-gimenez-colar-grande-01

Colares em alta!

Em tempos de maximalismo chique, quanto maior, mais dramático, mais elegante, mais chamativo, e mais “acontecimento” o colar, melhor para essa temporada Esse maximalismo estimula a ousadia da maneira de vestir! 

De acordo com os desfiles internacionais, os colares e pulseiras estão enormes. Abuse dos acessórios, proporções e mistura de materiais. Assim você valoriza sua sensualidade e fica com uma ótima superprodução  

Vá de acordo com sua criatividade momentânea, use e abuse de jeitos alternativos. A revista Vogue jóias sugere usar pingente pra trás pra chamar atenção das costas, não é legal? 

Por: Jéssica Cegarra

  

colar20perola20shel20e20barrocas1    

 

colares-verao-20091

 

 


Saruel :)

foto-guilherme-young

Foto – Guilherme Young

 

      De origem marroquina e com muito volume no quadril, a calça Saruel atualmente é um símbolo da modernidade e do urbano. Para alguns, age como uma versão disfarçada das saias. Agradam os mais moderninhos, são mega estilosas e muito confortáveis.

       Depois de aparecerem peso nos últimos desfiles apresentados no S.P.F.W, estas bermudas e calças com gancho baixo, confirmam a tendência setentista, assim como as pantalonas e as bocas de sino que então voltam a reinar.

       Dá até pra dizer que é uma peça-chave ao lado das regatonas mais cavadas, por exemplo. Ela é seleta, assim como as pessoas modernas e de bom gosto.

Texto: Jéssica Cegarra – Post by 17/11/ 08

 

Matéria que escrevi para a Revista EPZ – Ano 01/n.46 www.epz.com.br/revista_digital/edicao/53

 

osklen

Osklen

 

osklen1

saruel2

Osklen

 

 

 

saruel3_72771


Pantalonas – Perfeitas para tudo!

Para o verão de 2009, nada apareceu como tendência absoluta. Teremos várias modelagens de calça para o verão, entre elas a saruel, a boca-de-sino e pantalona.

            A pantalona, figurinha carimbada dos anos 70 e mostra que a moda hippie com certeza é um marco, disputando com as calças skinnys o espaço no guarda-roupa das brasileiras.

Enquanto a skinny propõe um look mais sensual por marcar as curvas da mulher, a pantalona traz um ar de elegância, deixando a mulher chique. Por ser mais larguinha e não marcar a silhueta, a pantalona consegue esconder as imperfeições, disfarçando também as coxas grossas. Pode, assim, ser usada por qualquer tipo de mulher, inclusive pelas mais baixinhas, proporcionando um ar mais clássico e elegante.

Os tecidos vão do jeans até os mais sofisticados para as diversas ocasiões do dia. Elas vão ao trabalho, balada ou um casamento. Tudo depende da composição que será montada com a ajuda de complementos e acessórios ideais.

Texto: Jéssica Cegarra

Matéria que escrevi para a Revista EPZ – Ano 01/n.47 www.epz.com.br/revista_digital/edicao/ 54 

 

 

 1

 

 

Como usá-las?

– Os modelos em jeans não devem ser usados por quem tem quadris largos. Estas devem optar pelos tecidos mais leves que alongam a silhueta e disfarçam o culote.

– Para combinar, blusas mais secas, usadas por dentro da calça, ou uma camisa branca um pouquinho mais larga. Nada de volumes, babados ou sobreposições.

– Sandálias com plataforma e scarpins. Para quem for alta, está liberado uma sandália rasteira também.

– Para fechar o look, bolsas pequenas ou carteiras, nada de maxi-bolsas.

2

gg

jeans_boca_larga

pant_diversos

pantalona

pantalona2


Use e abuse!

Preto: do Luto à elegância!

 

 

 

Não adianta tentar tira-lo de cena, o pretinho básico – ou não – sempre será inabalável. Simples e elegante é o bastante para marcar a mulher digna de bom gosto.

            Peça chave e clássico da moda, sugere poder e sensibilidade. Deixa as “gordinhas” belas, esbeltas e é quase sempre inabalável nas festas, caracterizando a materialização da mais pura elegância.

            Inicialmente, durante o século XIX, o traje negro era apenas usado como sinal de luto. Historicamente ele aparece depois do século XIV, adotado pelos românticos que se deleitavam com sua dramaticidade. Os poetas da geração do mal-do-século, geralmente, apareciam de preto, reforçando a imagem de almas solitárias e sensíveis. É o mesmo que fazem os adolescentes punks, atualmente. Mostram pelo modo de vestir, um estado de espírito e um protesto.

            Foi no século XX, em 1961 que a estilista francesa Coco Chanel, criou o pretinho básico que teve seu êxtase supremo no filme “Bonequinha de Luxo”. A personagem Givenchy vivida por Audrey Hepburn estava vestida em quase todas as cenas. Depois disso, saiu das cenas do cinema e ganhou a manhã, a tarde e qualquer outro momento da vida feminina.

            Combina com muitos tipos de pele e é ideal para realçar os contornos do corpo. O preto sugere um pseudo-uniforme que transcende o modismo e tem uma proximidade cada vez maior com o poder.

            Há momentos em que uma poética de vestir, marca nossa individualidade, compõe nosso guarda-roupa flutuante. A roupa preta é um gosto e não uma simples opção social.

            Enfim, preto é básico, dificilmente sai de moda.

            Use e abuse!

            Escrito por mim: Jéssica Cegarra