Autenticidade

Vamos pensar com nossos botões. Hoje em dia é preferível observar um vaso branco nu iluminado em uma sala do que assistir uma peça de teatro.

Um vaso branco iluminado numa sala é, e representa o signo da autenticidade no seu mais alto rigor. O vaso é ele mesmo, um ser autêntico e a iluminação é o meio necessário para que todos o possam ver como ele é. O vaso é o ser exposto.

O teatro de fantoches ainda tem algum mérito, pois, são seres inanimados movimentados por alguém que não se apresenta como tal. E, portanto, a situação é vivida como ficção e não como realidade. Quanto ao teatro clássico, seja na versão de monologo, ou tragédia e comédia, tem a pretensão de ser um fato real em um ambiente irreal e conduzido por pessoas que nada tem a ver com a essência dos protagonistas com o fato. A voz é impostada, o choro ou o riso são adredes (previamente) preparados e os gestos estereotipados sem nenhuma correspondência com as emoções vividas.

A maior parte dos freqüentadores do teatro, o fazem por imposição social, para exibir uma pretensa inclinação cultural não consistente. De tal forma o teatro é desacreditado e as pessoas não dão conta disso, e até quando alguma discussão é feita sobre assuntos não relevantes todos usam a expressão “vamos acabar com esse teatro”.

Anúncios

Sobre Jéssica Bárbara Cegarra

Copyright © 2008 Ltda. - Todos os direitos reservados. Ver todos os artigos de Jéssica Bárbara Cegarra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: