A era do rádio!

O rádio no mundo foi criado a partir de dois importantes meios de comunicação: o telégrafo e o telefone. Assim como esses dois meios, o rádio também surgiu com a necessidade de comunicação a distância, entretanto o rádio possuía uma qualidade a mais, sua mensagem é unidirecional e pública, a mesma mensagem é enviada para milhares de pessoas. Guglielmo Marconi em 1901 pesquisava a comunicação a distância e conseguiu uma façanha incrível, realizou a primeira transmissão de telégrafo através do Atlântico e funda a sociedade: Marconi Company. O rádio surgiu com estes experimentos de técnicas de comunicação a distância, porém sem a privacidade que o telefone obtinha, assim em alguns momentos foi apontado mais como um defeito do que como uma virtude.

O norte-americano Edwin Howard Armstrong não gostava das várias interferências e estava insatisfeito com a qualidade das rádios AM e em 1912 inventou o primeiro transmissor de freqüência modulada, a rádio FM, esta que a fidelidade do som era muito maior porém com menor alcance.

Voltado somente para coberturas jornalísticas, nos EUA, em 1920, surge a primeira emissora radiofônica, a KDKA. Foi no ano de 1922 nos EUA que o sucesso imediato do rádio foi obtido, em proporções enormes se estendendo a outros países, principalmente o Brasil.

Bristsh Marconi aliado a outros empresários, em 1922 cria a Bristsh Broadcasting Company, surge então a BBC surge então na Grã-Bretanha uma forma de fazer rádio diferente da forma norte-americana.

Em 07 de setembro de 1922 ocorreu a primeira demonstração pública da radiodifusão sonora no Brasil. Para que o som fosse captado em diversos pontos da sociedade carioca, foram colocados 80 receptores em pontos estratégicos, estes receptores faziam parte, dos vários equipamentos importados especialmente para este evento discursivo do presidente da Epitácio Pessoa, em comemoração ao centenário da independência.

Em 20 de abril de 1923 é fundada a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que mais tarde, transformada pelo governo passa a se chamar Rádio Ministério da Educação. Esta rádio em questão teve como seus fundadores principais o cientista e professor Edgar Roquette-Pinto e o diretor do observatório do Rio de Janeiro Henrique Moritze. A primeira transmissão da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro deu-se 28 anos após as primeiras transmissões feitas por Marconi. Criou-se o termo rádio clube, os ouvintes associados contribuíam com mensalidades referentes a custos operacionais e de manutenção. Era voltada a cultura sem fins comerciais. A partir de então, o Brasil passa a estar definitivamente na era do rádio.

“Pierre Albert e André Jean Tudesq registraram que, em 1925, já existiam transmissões regulares em 19 países europeus, na Austrália, no Japão e na Argentina. A estes países, pode-se acrescentar o Brasil, onde as primeiras emissões regulares datam de 1923” (FARRARETO, 2001, p.92).

O programa a voz do Brasil nasce então na década de 30, criado pelo presidente Getulio Vargas com o intuito de comunicar a todos sobre a decretação do Estado Novo. O presidente pela primeira vez usou o rádio como um meio de comunicação de massa.

Meio que por acaso surgiu a rádiofusão, quando instalou-se uma grande antena no pátio da fábrica para transmitir música, assim comercializavam os aparelhos encalhados (grande estoque de aparelhos fabricados para as tropas da Primeira Guerra Mundial e que sobraram) para os habitantes do bairro.

Nos anos 50, mesmo com o surgimento e valorização da televisão o rádio continua firme e sendo o veiculo de comunicação mais acessível pela grande maioria da população.

O professor Roquette-Pinto definiu o meio de comunicação como: “o rádio é o jornal de quem não sabe ler; é o mestre de quem não pode ir a escola; é o divertimento gratuito do pobre; é o animador de novas esperanças; o consolador do enfermo; o guia dos sãos; desde que o realizem com espírito altruísta e elevado”. Nas palavras de Roquette-Pinto fica então claro a enorme importância que o rádio assumiu e assume ainda hoje em nossas vidas, não apenas como um simples meio de comunicação mas também como um amigo para todas as horas, aquele amigo que nunca deixamos de ouvir.

Anúncios

Sobre Jéssica Bárbara Cegarra

Copyright © 2008 Ltda. - Todos os direitos reservados. Ver todos os artigos de Jéssica Bárbara Cegarra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: