Arquivo do mês: março 2008

Oh meu Zeuss!!!

Nova York que me aguarde rs hauhauhaua

Hoje é um dia mto importante pra mim \\o/

eu ganhei a promo da MELISSA ebaaaaaaaaaaaa ^^

vejam http://www.melissa.com.br/promocao/vencedora

mto obrigado amigos por tere votado em mim.

Adorei o presente de aniversario, adoro voces!!!

besos :*********

Anúncios

Dias de Nietzsche em Turim

     Nietzsche

       Fruto de uma pesquisa de 4 anos através de observações, relatos, idéias, cartas, compondo um fértil universo de referências, Dias de Nietzsche Em Turim, foi gravado entre 1995 e 2000. Dirigido por Júlio Bressane é uma espécie de recriação dos dias em que Nietzsche (filósofo alemão, um dos melhores escritores de todos os tempos) viveu em Turim, norte da Itália em um pequeno apartamento no período de Abril de 1888 a Janeiro de1889.
      Em Turim Nietzsche escreveu alguns de seus textos mais conhecidos como o Ecce Homo, entregando-se em suas próprias idéias, envolvendo-se com a arte, ciências e sua própria vida.
      Alguns interpretes e historiadores afirmam que o poeta filósofo (ou como um dia chamou Antonio Candido, “psicologo artista”) “enlouqueceu” nesse período. Talvez caracterizando assim pura conspiração daqueles que de alguma forma desejam desqualifica-lo por não saber educar o seu “espírito-livre”.
      Rompendo a barreira do tempo, o filme não explica o pensamento nietzschiano mas fala de uma interpretação de seus estudos e da importância do filósofo. É sobretudo interpretação de seu “signo Nietzsche” e o que ele tem de mais vivo, vivificando suas volições e sensações.
      Com o prazer da música Bressane põe o filósofo para dançar e cantar em seu quarto. Nietzsche fala da dança sendo uma libertação afetiva e afirmação da vida, estado de comunhão entre o intelectual e o sensorial (para muitos a sua loucura).
      Filósofo artista, poeta, anticristo, dionisíaco por excelência, Nietzsche não acreditaria em um Deus que não soubesse dançar.
      O filme também inclui imagens raríssimas de Nietzsche no final de sua vida, e mais algumas composições musicais próprias do filósofo.
      Em êxtase diante de Turim (fora da Alemanha), que Bressane encontra o pensador Alemão. Estes ares italianos inspiradores fazem com que Nietzsche escreva seus melhores textos, graças a Turim, onde tempo e espaço, idéias viajam sem passaporte.
      No elenco nomes muito conhecidos do grande público, como Fernando Eiras, Paulo José, Mariana Ximenes, Leandro Leal, entre outros.
      Bressane é conhecido por rodar longas com orçamentos baixos, nunca passou longos períodos sem dirigir um filme. Começou sua obra com “Filme de Amor” premiado no festival de Brasília.
      Dias de Nietzsche em Turim é um filme sinestésico, que costura as imagens como se estivessem funcionando dentro da mente do filósofo. Ganhou o prêmio Bastone Bianco, no festival de Veneza e de melhor roteiro no festival de Brasília.
      A grande virtude de Bressane esta em compreender um signo intelectual como o de Nietzsche, que demanda trabalho, conhecimento e sobretudo sensibilidade, despindo nossa carapaça intelectual.
É uma viagem magnífica para os que acompanham a obra do Diretor, sobretudo uma de suas obras mais bonitas, com cenas que são verdadeiras pinturas da cidade onde o filme viveu.
      Narra de forma delicada a vida de um personagem complexo. Talvez sofra um pouco pela extrema abstração. Digno representante do cinema brasileiro.

 

escrito por mim :*